Como dorme o seu filho?

O que são os problemas do sono?

Os problemas do sono são frequentes nas crianças. Por norma, surgem esporadicamente e desaparecem de forma espontânea. Porém, por vezes são intensos e persistentes, manifestando-se por irritabilidade, falta de concentração ou dificuldades escolares. Também para a família pode constituir um grande peso, pois quando as crianças dormem mal o sono dos pais também fica comprometido.

  1. A insónia é a dificuldade em adormecer e manter o sono. Nos primeiros anos de vida, a insónia pode ser devida a factores do próprio bebé, da mãe ou a factores do ambiente familiar. Mais tarde, é frequente a criança recusar deitar-se por falta de rotinas ou ansiedade. Nos jovens, a insónia tende a dever-se a hábitos de deitar tarde, preocupações ou demasiada ingestão de bebidas excitantes.
  2. A hipersónia é uma excessiva sonolência ocorrida durante o dia. Pode ser devida ao facto da criança ou jovem não dormir o suficiente durante a noite ou estar relacionado com sintomatologia depressiva, constituindo uma “fuga” ao mal-estar e ao sofrimento psicológico sentido.
  3. Os pesadelos são sonhos intensos e assustadores.Podem ser provocados por preocupações, episódios traumáticos visionamento de algum programa televisivo assustador ou agressivo. A criança tende a lembra-se do sonho e precisa de ser acalmada e reconfortada para voltar a adormecer.
  4. Os terrores nocturnos caracterizam-se porgrande agitação. A criança tende a chorar de forma descontrolada e parece estar acordada. Porém, está a dormir, não reconhece os pais e está confusa. Tente permanecer junto da criança até que esta acalme e continue a dormir.
  5. Os terrores nocturnos caracterizam-se porgrande agitação. A criança tende a chorar de forma descontrolada e parece estar acordada. Porém, está a dormir, não reconhece os pais e está confusa. Tente permanecer junto da criança até que esta acalme e continue a dormir.
  6. O somnilóquio reside em falar alto durante a noite. Pode associar-se aos problemas anteriores ou existir isoladamente. Por si só não tem qualquer risco e, por vezes, mantém-se na idade adulta.

O que fazer?

Deixamos algumas estratégias que podem ajudar a regularizar o sono.

  • Organize e estabeleça rotinas e horários de adormecimento.
  • Seja firme quanto à hora de deitar, garantindo o bem-estar, conforto e segurança.
  • Promova um ambiente tranquilo, uma história, o boneco preferido, o beijinho.
  • Ensine a criança a adormecer sozinha, recorrendo a objectos reconfortantes.
  • Incentive a criança a dormir sozinha no quarto, estimulando a sua privacidade e autonomia.
  • O quarto deverá ser confortável e silencioso. Uma pequena luz pode ajudar.
  • Estimule actividades diurnas que ajudam a criança a dormir à noite.

Evite brincar com a criança, alimentá-la durante a noite, bater nela ou recriminá-la, pois são medidas contraproducentes. Não recorra ao biberon para adormecer a criança. E saiba que levá-la para a cama dos pais apenas aumentará e prolongará o problema.

Quando pedir ajuda?

Se as medidas anteriores não são suficientes e os problemas de sono são persistentes, interferem no comportamento e na aprendizagem da criança ou no funcionamento da família, procure ajuda profissional.

Sandra Margarida Santos

Psicóloga Clínica

Outros artigos

Fale Connosco