Terapia da Fala

A Terapia da Fala é responsável pela prevenção, avaliação, diagnóstico e também pela intervenção na comunicação humana e noutros problemas que com esta estão relacionados, como a compreensão e a produção da linguagem oral e escrita, assim como formas de comunicação não-verbal e alterações nas funções orofaciais, respiração, deglutição e voz.


A intervenção do Terapeuta da Fala abrange diversas áreas em indivíduos de todas as idades, desde recém-nascidos a idosos.


Nas crianças em idade pré-escolar, a intervenção centra-se na promoção das competências linguísticas, bem como nas perturbações da fluência (gaguez), patologias vocais, interação e comunicação e alterações das funções estomatognáticas (mastigação, deglutição, sucção, fala e respiração). 


É essencial que estas funções estejam corretamente desenvolvidas para que a criança consiga adquirir as competências de leitura e de escrita. 


Nas crianças e em jovens em idade escolar, a intervenção foca-se na potencialização da interação e comunicação, alterações das funções estomatognáticas, perturbações da leitura e da escrita (dislexia, disortografia) e perturbações da fluência. 


Na idade adulta, o terapeuta intervém nas perturbações da linguagem adquiridas, perturbações motoras da fala (apraxia, disartria), comunicação, perturbações cognitivo-linguísticas (processos demenciais), patologias vocais e alterações das funções estomatognáticas (nomeadamente a deglutição, que implica passagem segura de alimentos e bebidas através da orofaringe de forma a garantir uma nutrição adequada).


A Intervenção Precoce assume um papel preponderante, dado que é o primeiro indicador do sucesso terapêutico e educacional. Assim, é de extrema importância estar atento aos sinais de alerta e aos sintomas exibidos, dado que, quer nas crianças, quer nos adultos, uma intervenção atempada revela-se mais eficaz na reabilitação.

Icon
Mais Informações [email protected]