Quem é o Terapeuta da Fala?

Terapeuta da Fala é o profissional responsável pela prevenção, avaliação, intervenção e estudo científico das perturbações da comunicação humana, englobando não só todas as funções associadas à compreensão e expressão da linguagem oral e escrita, mas também outras formas de comunicação não verbal. 

O Terapeuta da Fala intervém, ainda, ao nível da deglutição (passagem segura de alimentos e bebidas através da orofaringe de forma a garantir uma nutrição adequada). 

O Terapeuta da Fala avalia e intervém em indivíduos de todas as idades, desde recém-nascidos a idosos, tendo por objetivo geral otimizar as capacidades de comunicação e/ou deglutição do indivíduo, melhorando, assim, a sua qualidade de vida (ASHA, 2007).

Quais as áreas de intervenção do Terapeuta da Fala?

Linguagem

A Linguagem é um sistema complexo e dinâmico de símbolos convencionados que permite ao Homem comunicar e pensar. Através do uso da linguagem expressamos identidade, trocamos experiências e transferimos informação de e para outros tempos e lugares.

Desta forma, a linguagem é entendida como a capacidade de entender e utilizar palavras e frases com significado. Envolve a vertente de compreensão (linguagem recetiva) e a de expressão (linguagem expressiva).

A linguagem diferencia-se em três componentes principais:

  • Forma: regras que gerem os sons e todas as suas possíveis combinações (fonologia), formação e estrutura interna das palavras (morfologia), e organização das palavras numa frase (sintaxe);
  • Conteúdo: significado das palavras e interpretação das suas combinações (semântica);
  • Uso: adaptação e adequação da linguagem ao tipo de contexto social (pragmática).

Comunicação

Comunicação é um processo complexo onde ocorre troca de informação entre dois intervenientes. A comunicação pode ser realizada de diversas formas e através de combinações verbais (uso da linguagem – oral ou escrita) e não verbais (olhar, expressão facial, postura, gestos e linguagem corporal).

Leitura e Escrita

A Leitura é uma atividade cognitiva complexa que implica a coordenação de várias competências (gerais e específicas) que implica a ativação de várias áreas cerebrais – não existe um “centro de leitura”. A competência leitora exige um ensino e formal e uma adaptação cerebral. Implica a transformação de representações de um padrão visual numa representação fonológica [descodificação] que será posteriormente integrada nos restantes níveis linguísticos (semântico, sintático) para ser compreendida. (Morais, 1997; Shaywitz, et al., 1998; Carvalho, 2011).

A linguagem escrita é a capacidade de descodificar e se expressar através de letras, palavras e frases escritas. Ao contrário da linguagem oral, a linguagem escrita pressupõe uma aprendizagem explícita dos grafemas que convertem a linguagem oral em linguagem escrita.

O Processamento fonológico corresponde às operações mentais do processamento de informações baseadas na estrutura sonora ou fonológica da linguagem oral. Estes processos são recrutados para a produção de fala ou escrita, perceção de fala ou descodificação leitora. Assim sendo, as competências de processamento fonológico são cruciais para a aprendizagem da leitura e da escrita. Quando ocorrem alterações em alguma das competências (memória fonológica, acesso lexical, consciência fonológica e perceção) poderão surgir dificuldades de aprendizagem(Torgensen, Wagner & Rashotte (1994); Wagner, R. K., & Torgesen, J. K. (1987); Claessen et al. (2013)).

Fala, Articulação Verbal e Fluência

A Fala é o ato motor que possibilita a emissão de sons, de palavras e de frases, sendo a principal via verbal oral de transmissão de mensagens.

Uma das suas componentes é a articulação verbal que consiste na produção oral dos fonemas/sons. Outra é a fluência que diz respeito ao débito, ou seja, consiste na capacidade de encadear os sons da fala de forma contínua, possibilitando assim um discurso fluente, com ritmo e pausas adequadas.

Motricidade Orofacial (MOF)

Área da Terapia da Fala voltada para o estudo/pesquisa, prevenção, avaliação, diagnóstico e tratamento de alterações estruturais e funcionais da região da boca (oro) e da face (facial) bem como da região do pescoço.

Principais problemas relacionados com a MOF:

  • alterações na respiração, sucção, mastigação, deglutição e fala, assim como na posição dos lábios, da língua e das bochechas.

Voz

Voz é um mecanismo fisiológico que permite a emissão de som durante a fala, através do movimento das cordas vocais. A qualidade vocal pode ficar comprometida (por questões orgânicas ou funcionais) e a intervenção em terapia da fala centra-se na prevenção da sintomatologia, na cessação dos maus usos e abusos vocais e na prática de saúde vocal.

Quando procurar um Terapeuta da Fala?

  • Não reage a sons do dia-a-dia.
  • Parece não entender o que as pessoas lhe dizem.
  • contacto ocular é reduzido/ausente.
  • Aos dois anos não fala ou diz poucas palavras.
  • Aos três anos não faz frases.
  • As pessoas não conseguem entender o que a criança diz.
  • Tem dificuldades em se relacionar e interagir com outras crianças.
  • Trocaomite ou distorce sons ou partes das palavras.
  • Troca sons ou letras quando está a ler ou escrever.
  • Apresenta dificuldades na leitura e na escrita.
  • Fica rouco ou sem voz com frequência.
  • Ao falar, bloqueia ou repete muitas vezes o mesmo som, sílaba ou palavra.
  • Engasga-se ou tem dificuldades ao engolir alimentos sólidos ou líquidos.
  • Tem dificuldades a mordermastigar ou controlar o alimento na boca.
  • Respira predominantemente pela boca.
  • Recusa alimentos sólidos ou apenas come uma variedade muito restrita de alimentos.

Outros artigos

motivação

O que mudou na Saber Interactivo com a pandemia?

Tudo mudou, porque deixámos de ouvir as vozes de alunos e professores a ecoar nas salas e corredores, parou subitamente o corropio de entradas e saídas, a animação da sala de espera e as conversas animadas dos nossos meninos.

Ver

Fale Connosco